Mesa Redonda – Mestrados

Encontro CTDI > Mesa Redonda – Mestrados
XV Encontro de CTDI

Mesa Redonda - Mestrados

Ana Novo

Professora Auxiliar no Departamento de Humanidades da Universidade Aberta

Carlos da Silva Guardado

Doutor em História Medieval

Luís Rodrigues

Professor Adjunto na área científica de Sistemas de Informação do ISCAP

Paula Ochôa

Professora Auxiliar na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa

Resumos do XV Encontro de CTDI

O curso de Pós-graduação em Ciências da Informação, da Universidade Aberta, apresenta-se como a sequência natural de um curso de 1.º ciclo nesta área científica. Este curso proporciona uma formação avançada, onde são propostas para análise e reflexão temáticas de grande relevância para o profissional da informação, favorecendo o desenvolvimento de competências de gestão e de liderança, fundamentais para este profissional.

No novo contexto de desenvolvimento dos serviços de informação, cada vez mais se exigem profissionais atentos à mudança e preparados para dar respostas em situações práticas específicas, acompanhando as tendências e as transformações que consensualmente são reconhecidas como caracterizando o mundo da informação.

O objetivo principal deste curso é, pois, dotar os estudantes da capacidade de aplicarem os conhecimentos adquiridos e as competências desenvolvidas ao longo do curso, na sua prática profissional diária.

A nossa intervenção propõe-se abordar a empregabilidade dos diplomados do Mestrado em Ciências da Documentação e Informação da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, objeto de estudo entre 2008 e 2017, atualizando-se alguns destes dados. Os conteúdos aprendidos têm por referência o Euro-referencial de Competências dos Profissionais da Informação-Documentação (2005). É um estudo exploratório de natureza qualitativa e quantitativa, suportado, sobretudo, na revisão da literatura, pelo método de Investigação documental (C.G. Silva, 2021).

Os diversos estudos apontam para uma ideia comum de empregabilidade: que a empregabilidade é um conceito lato e é empregue de diferentes formas com diferentes significados. Para o presente estudo, a empregabilidade foi definida como a capacidade de obter um emprego inicial, manter esse emprego ou ser capaz de encontrar novo emprego no mercado de trabalho.

A recolha de dados foi efetuada com a aplicação de um questionário online ao total do universo identificado (99 diplomados). Na aplicação do questionário, obtivemos 73% de respostas. Da análise das respostas verifica-se que:

  1. 35% dos inquiridos tem o curso de Especialização em Ciências Documentais, quando se candidata, e desta parte, 76% tirou o curso na Faculdade de Letras.
  2. 38% dos inquiridos responde que já tinha outro grau académico sem ser a licenciatura, quando da candidatura ao Mestrado em Ciências da Documentação e Informação.
  3. 9% teve um aumento de remuneração da data de candidatura para a data de conclusão do Mestrado, e que 15% teve um aumento de vencimento da data de conclusão do Mestrado para a data de resposta ao questionário. Estes dados estão em linha com as respostas dos inquiridos em que 35% afirma que o mestrado lhe trouxe mudanças na vida profissional.
  4. Em termos absolutos, os valores da empregabilidade apresentados nos três momentos que foram inquiridos – à data de candidatura, à data de conclusão e atualmente, são de, respetivamente, 83%, 82% e 87%. Estes valores são ainda firmados pelo facto de 65% dos adjetivos utilizados sobre a formação do Mestrado ser: boa, abrangente, interessante, pertinente, atual, excelente, relevante, diversificada, prática, útil, enriquecedora, científica, eficiente, fundamental e rigorosa.

Em suma, o presente estudo evidencia uma elevada empregabilidade dos diplomados em Ciências da Documentação e Informação pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, entre 2008 e 2017, elevando-se, atualmente, estes valores.

Perante um mercado de trabalho cada vez mais global, multigeracional, flexível e incerto, baseado em ciclos de competências curtos, constantes reconversões e atualizações e numa procura intensa de talentos diversificados que contribuam para a construção das visões necessárias à sustentabilidade das organizações, para os novos modelos de gestão setoriais (build back better, resiliência, diversidade, inclusão e responsabilidade social) e para a nova agenda estratégica do desenvolvimento sustentável da informação, são apresentados e discutidos os perfis de competências do Gestor e Curador de informação, realçando a importância da gestão, da curadoria  e governança da informação enquanto fatores diferenciadores do desempenho. Finalmente, pretende debater-se a dinâmica da aprendizagem ao longo da vida e a sua relevância no estudo da Ciência da Informação e das profissões a ela ligadas.

XV Encontro de CTDI

Patrocinadores