Keynote Speakers

Encontro CTDI > Keynote Speakers
XV Encontro de CTDI

Keynote Speakers

Eva Méndez

Licenciada y doctora en Documentación

Luis Borges Gouveia

Professor Catedrático, Universidade Fernando Pessoa

Maria Marques

Doutorada em Letras pela Universidade de Coimbra

Sandra Dias

Diretora de Serviços de Bibliotecas da Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas [DGLAB)

Resumos do XV Encontro de CTDI

A crescente sofisticação do uso do digital e o seu impacto tem proporcionado novos desafios e oportunidades, associadas com a gestão da informação.

A gestão da informação, entendida como o ciclo de organização da informação, desde a sua criação até ao descarte, assegurando o acesso, guarda e o seu bom uso, sofre, por via da transformação digital, um conjunto de desafios significativos.

Um dos desafios maiores no contexto atual, é precisamente os associados com a sustentabilidade e em especial os objetivos de desenvolvimento sustentável que constituem um novo referencial para a atividade no quadro das organizações, independentemente do seu estatuto.

Propõe assim uma breve reflexão sobre a forma como os ODS podem ser enquadrados nas práticas de gestão da informação e qual o seu impacto no contexto da informação.

O objetivo principal deste trabalho é o de analisar o contributo do Marketing para uma efetiva mediação pós-custodial dos Serviços da Informação. A partir de uma visão sistémica e de uma abordagem holística da informação criada, organizada e conservada pelos Seres Humanos, a título individual ou coletivo, pretende-se posicionar os Serviços de Informação como infraestruturas privilegiadas para o Desenvolvimento Sustentável das Comunidades Servidas.

Faz-se uma breve sinopse histórica da importância da Informação e do seu caráter social. Considera-se a sociedade do século XXI como a Sociedade do Conhecimento e assinala-se o papel fundamental da Gestão da Informação e da Memória. Analisa-se o conceito ambíguo de Sociedade da Informação e conclui-se sobre a importância da orientação de marketing dos Serviços de Informação para a implementação dos ODS da Agenda 2030 da ONU.

Palavras-chave: Gestão da Informação; Memória; Ciência da Informação; Mediação da Informação; Tomada de Decisão; Sociedade da Informação; Serviços de Informação; Agenda 2030/ONU.

Em 2015 o acordo das Nações Unidas estabelece a Agenda 2030 e os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável com as suas 169 metas, como desafio global para a humanidade.

Estes 17 ODS apresentam-se mais exigentes e concretos que os Objetivos do Milénio traçados no início do século XXI.

O acesso à informação surge como pilar fundamental para o desenvolvimento das comunidades e seus territórios. A Cultura é considerada o 4º pilar para o Desenvolvimento Sustentável porque na verdade, consubstancia o impulsionar do conhecimento, da cidadania e de uma visão que se quer critica e participativa.

Nesta garantia de acesso à informação e independentemente da sua tipologia (bibliotecas especializadas, públicas, escolares, universitárias) as bibliotecas prestam serviços que promovem a qualidade de vida, o crescimento pessoal e profissional, a formação e a capacitação no acesso às tecnologias da informação e comunicação.

Quebram barreiras de isolamento social, promovem o turismo enquadrando zonas culturais e patrimoniais, articulando em parceria e demonstrando que a coesão regional pode ser um forte impulsionador económico.
Se aferirmos o impacto a médio e longo prazo na vida das populações de projetos desenvolvidos por bibliotecas, será interessante verificar como estes “acessos” à informação contribuem como fator de mudança na vida do utilizador.

A IFLA divulga orientações para a implementação de projetos contextualizados na Agenda 2030, sendo que o acesso à informação se encontra na base de todos os ODS, observância inclusive da própria Declaração de Lyon em 2014.

O trabalho desenvolvido pela Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB) no âmbito da Rede Nacional de Bibliotecas Públicas (RNBP) e no acompanhamento de Grupos de Trabalho Intermunicipais de Bibliotecas Públicas (GTCIM), tem permitido aferir que esse crescimento de parcerias e redes potencia o acesso à informação, contribuindo para o desenvolvimento sustentável destes próprios territórios.

XV Encontro de CTDI

Patrocinadores